terça-feira, 12 de junho de 2012

Como você trata o seu pastor?



“Lembrai-vos dos vossos pastores, que vos falaram a palavra de Deus, a fé dos quais imitai, atentando para a sua maneira de viver”.
“Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil.”
Hebreus 13.7 e 17

O pastor Renato Vargens em seu blog comentou que neste domingo boa parte da igreja evangélica comemorou o dia do pastor.

Pois é, o ministério pastoral não é nada fácil. Todos os dias os pastores lidam com situações extremamente complicadas onde dor, angústia e ansiedade se fazem presentes. Sem sombra de dúvidas os Ministros do Evangelho  ao conduzirem o rebanho de Cristo desenvolvem um árduo e penoso trabalho. Se não bastasse isso, eles necessitam esmerar-se no estudo da Bíblia, dedicar-se com afinco a oração e compaixão, aconselhar os fracos, admoestar os insubmissos, além de treinar e fazer discipulos ensinando-as a guardar no coração a sã doutrina.

O pior disso tudo, é que parte da igreja não reconhece o valor do pastor. Na verdade alguns irmãos  não tratam de seus pastores como deveriam. Infelizmente existem inúmeros casos de pastores marcados por igrejas rigorosas, que exigem de seus líderes atitudes sobre-humanas, levando-os a exaustão espiritual.
Se o culto termina cedo: “O pastor é muito frio e metódico, ¨Não deixa o Espírito Santo operar.”
Se o culto excede do horário: “O pastor é irresponsável e impontual.”
Se vem um pregador de fora e excede o horário: “Como Deus usa aquele homem, olha só que horas o culto acabou!”
Se o pastor excede o horário: “O pastor não entende que temos de trabalhar amanhã cedo, tudo tem que ser feito com ordem e decência!”
CONTINUE LENDO…
Se Deus usa um pregador de fora: “Que homem usado por Deus!”
Se Deus usa o pastor: “Está querendo se mostrar e imitar outros pregadores.”
Se o pastor prega muito: “É muito chato e cansativo!”
Se prega pouco: “Não conhece bem a palavra.”
Se a palavra do pregador de fora falou em sua vida: “Aquele tem Dom de discernimento.”
Se a palavra do pastor falou em sua vida: “Ele sabe tudo de mim, está querendo me expor.”
Se o pastor faltar a algum culto: “É sem cuidado com suas obrigações.”
Se algum irmão ou obreiro falta: “Estava cansado e precisava relaxar um pouco.”
Se o pastor não visita: “É descuidado e relaxado com suas ovelhas.”
Se visita: “Não tem mais o que fazer, gostar de viver nas casas para filar a bóia dos irmãos.”
Se sai de casa muito: “Não liga para sua família.”
Se é caseiro: “É preguiçoso.”
Se anda mal arrumado: “É muito relaxado, descuidado e pobre.”
Se anda bem arrumado: “É metido e quer ter aparência de rico.”
Se os filhos do pastor são peraltas e erram: “O pastor não os educa adequadamente e não os disciplina.”
Se são seus filhos ou dos irmãos: “Criança é assim mesmo. Carecem de misericórdia e orações.”

Diante disso gostaria de  trazer algumas sugestões para aqueles que entendem a dificuldade do ministério pastoral e que desejam se tornar incentivadores do seu pastor:

1º- Interceda e ore pelo seu pastor todos os dias. Faça-o saber que está orando por ele.
2º - Preste atenção ao sermão. Dê ao pregador toda a sua atenção, e procure colocar em prática aquilo que está sendo pregado no púlpito.
3º- Decida  aprender com seu pastor. Deixe que o sermão do domingo seja o início do seu estudo semanal. Pegue o que você ouviu e aplique-o às suas outras leituras, estudos e leitura bíblica.
4º Evite fofocas. Proteja o seu pastor incentivando o queixoso a resolver suas questões pessoalmente com ele.
5º - Não joque lenha na fogueira. Seja um "apagador" de incêndios.
6º- Pergunte a si mesmo: Como posso encorajar o meu pastor? O que eu posso começar a fazer, que ainda não tenha feito no passado para animá-lo. Eu estou apoiando o pastor e seu ministério? Eu mostro isto pelas coisas que eu digo e faço?
7º- Se você tiver dúvidas a respeito do ensino do pastor, pesquise nas Escrituras e estude-as cuidadosamente, com a mente aberta. Discuta a interpretação com seu pastor de maneira franca e sincera, e depois permita ao Espírito Santo guiá-lo e ensiná-lo na verdade. Esteja preparado para diferenças honestas de opinião acerca do significado de algumas passagens.
8º - Encoraje o seu pastor a gastar tempo regularmente em oração e estudo.
9º- Deixe para ele um bilhete de vez em quando mencionando coisas que ele tenha dito ou feito que teve algum significado para você. Menções específicas de como as mensagens têm ministrado a você.
10º - Evite criticas descontrutivas.
11º - Estimule grupos na sua igreja - especialmente aqueles dos quais você faz parte a encorajar o pastor e a sua família. Converse com outros a respeito dos ensinos dos sermões. Promova conversas e ensino, baseados nos sermões, como uma parte regular das suas conversas na igreja.
12º - Encoraje a família do seu pastor.

E por fim responda sinceramente: "se você fosse pastor gostaria de ter uma pessoa igual a você como ovelha?

Prezado amigo, valorize seu pastor, com certeza isso agradará ao Senhor.
Como você está tratando, amando e honrando seu pastor e a família dele?
Shalom!
Deus vos abençoe.  Pr.Jeanderson  Morais

domingo, 10 de junho de 2012

DIA DO PASTOR

Parabéns a todos aqueles que diante do chamado, disseram: "Eis-me aqui, envia-me a mim" e tem buscado manter limpas suas vestes. 



PARABÉNS PASTOR!